• Lanny Fernandes

Feedback: como implantar na sua empresa

É bem verdade que a prática do feedback não é uma novidade para as empresas, porém, por existirem diversas maneiras de se realizar é possível que surjam dúvidas quanto ao melhor caminho a se seguir.

Sendo assim, é importante entender a melhor maneira de introduzir essa cultura na sua empresa sem deixar seus colaboradores apreensivos. Afinal de contas, feedback é um presente para quem está recebendo, seja ele o colaborador, o gestor ou a própria empresa.

Feedback é o ato de comunicar a alguém a percepção que se tem sobre o seu desempenho, seja sobre a sua função ou seja sobre os comportamentos observados. Funciona como uma ferramenta de resposta, ligada diretamente ao desenvolvimento das pessoas da equipe.

Esse processo é de extrema importância tanto para o colaborador quanto para a empresa, já que quando bem estruturado, reflete diretamente no desenvolvimento de carreira, promove melhorias na produtividade, mantém os colaboradores engajados, reduz as taxas de turnover, de modo que a soma de todos esses fatores impacta diretamente nos resultados financeiros da empresa.

DE QUE MANEIRA O FEEDBACK DEVE SER REALIZADO

Para que o seu colaborador não se sinta apreensivo ao saber que receberá um feedback, o mais importante é que a empresa o transforme em uma cultura contínua, fazendo uso de elementos motivacionais, críticas construtivas e focando principalmente no desenvolvimento da sua equipe. Dessa maneira o time consegue ter clareza sobre o caminho que precisa seguir. É importante desmistificar a ideia de que o feedback serve apenas para apontar erros e ser uma conversa de tom negativo. Ao invés disso, o tom deve ser não só de correção, como também de reforço para atitudes e esforços que merecem elogios.

Para que isso aconteça de maneira assertiva, os gestores (ou pessoas responsáveis pelo processo de feedback) devem usar de comunicação não violenta, deixando o colaborador à vontade para não só ouvir com atenção, como também contribuir com suas percepções sobre a empresa e equipe.

Mais importante do que pensar no que falar, é refletir de que maneira a sua equipe irá receber a mensagem, pois, uma comunicação mal feita pode trazer uma experiência traumática, além de não deixar claro qual caminho a ser seguido para alcance do êxito. O tom da conversa deve ser sempre de ajuste, compreensão e troca; discussões e acusações não são o objetivo. A ideia é passar a mensagem da maneira mais positiva possível, do contrário, o profissional se torna reativo e possivelmente o objetivo final da conversa não será atingido.

De acordo com o GPTW (Great Place to Work), a quantidade de conversas que uma empresa tem com seus colaboradores sobre desempenho ao longo do ano, ou seja, o feedback, impacta diretamente no índice de confiança com relação à empresa.

Uma maneira de aplicar o feedback num modelo mais dinâmico, é o famoso cafezinho pós almoço ou no decorrer do dia, quando no trabalho presencial ou até mesmo no remoto, pois se torna um excelente momento para dar aqueles toques de maneira amigável, fortalecendo uma relação de proximidade entre líder e liderado e criando confiança entre as partes. Mas não deixe de mencionar que trata-se de um feedback, desta forma será mais fácil o colaborador assimilar e memorizar o momento.

Pensando num modelo mais estruturado, a dinâmica mais presente continua sendo o one on one.

One on One

Esse modelo nada mais é do que a conversa direta entre duas pessoas no famoso “cara a cara”. A ideia é que o líder se reúna individualmente com cada membro da sua equipe, identificando pontos de melhoria, deixando claro os objetivos da empresa e ajudando a motivá-lo tanto com relação à sua carreira quanto à estratégia da empresa.

Nesse momento, é importante abrir um canal sincero de comunicação onde o seu colaborador consiga sentir confiança o suficiente para pontuar coisas positivas e negativas com relação à empresa e para a própria liderança, além da percepção sobre os outros membros do time.

Existem alguns processos internos que podem anteceder uma série de feedbacks, dentre eles a avaliação 360º, pesquisa de clima e avaliações de desempenho.

Por entendermos que é um processo que pode ser um pouco complicado no começo, trouxemos aqui algumas dicas que podem ajudar na obtenção de sucesso no decorrer da conversa:

  • Quebre o gelo. Geralmente os colaboradores chegam tensos para esse tipo de reunião, então é importante mostrar que se trata de um bate-papo construtivo.

  • Deixe claro que o objetivo principal da conversa é melhorar os processos como um todo.

  • Liste pontos positivos, faça com que ele se sinta seguro.

  • Liste pontos negativos e em seguida dê sugestões de melhoria.

  • Seja claro e direto.

  • Apresente dados e exemplos. Lembre-se, um feedback bem-feito não deve jamais ser baseado em suposições pessoais.

  • · Estabeleça objetivos que serão avaliados no próximo papo.

  • Ao final, abra espaço para RECEBER o feedback do seu colaborador. Esteja disposto a ouvir.

Mais importante do que falar e ouvir atentamente, é fazer com que as informações recebidas não fiquem estagnadas. O principal objetivo do processo é tomar medidas de desenvolvimento, definir metas e transformar resultados ruins em bons resultados. Ao ouvir o seu colaborador, você cresce junto e ao falar, é a grande oportunidade para desenvolver os talentos da empresa.

O QUE NÃO FAZER


Listamos também algumas dicas de como não agir durante a conversa:

  1. Apresentar postura intimidadora ou se comunicar de maneira acusatória

  2. Criticar comportamentos pessoais, que vão além do ambiente de trabalho

  3. Realizar o feedback em ambientes onde outras pessoas possam ouvir a conversa

  4. Apenas falar e não se colocar à disposição para ouvir.

Agora que você já tem várias dicas de como introduzir a cultura do Feedback na sua empresa, você também deve ter percebido que Feedback é um presente, então esteja aberto para dar e receber, afinal nada melhor do que ter uma equipe próxima, colaborativa, que se sinta à vontade para dizer o que sente e confie na sua liderança para orientar seu desenvolvimento.

Bora começar? Com a plataforma de experiências da Hrestart você pode coletar uma série de feedbacks e melhorar o aculturamento do profissional na empresa.

Quer saber mais? Clique aqui e agende um horário com nosso time e venha tomar um cafezinho virtual com a gente!

A autora é a nossa SDR, Lanny Fernandes!